quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Esperar para ver

Quando o meritíssimo juiz for avaliado no futuro será que vamos ser surpreendidos?

"Segundo Manuel Galvão Teles, que lidera a equipa de advogados de José Penedos, "em praticamente 50 anos de exercício de advocacia, dificilmente se encontrará decisão judicial tão distante e contraditória com a realidade dos factos e com os elementos provatórios constantes do processo".

"[...] É por estas e por outras que o descrédito da Justiça vai prosseguindo o seu caminho", acrescentou Galvão Teles, numa declaração aos jornalistas após conhecer as medidas de coacção aplicadas ao seu cliente.

O causídico reiterou anteriores declarações em defesa da inocência de José Penedos, sublinhando que lhe resta a "triste consolação" de que estas "falsas construções acusatórias acabarão por cair na devida oportunidade, qual baralho de cartas".

Lamentou, por outro lado, a "sistemática e criminosa violação do segredo de Justiça" que, no seu dizer, "tem provocado o injusto e sumário julgamento" de José Penedos "na praça pública".

Rui Patrício, membro da equipa de advogados de José penedos, afirmou também que a defesa vai recorrer da sentença.

Além de suspender José Penedos de presidente do conselho de administração da REN, o juiz António Costa Gomes proibiu-o de contactar com funcionários daquela empresa e com os outros arguidos, excepto com o seu filho Paulo Penedos.[...]"


in http://dn.sapo.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=1430330


Sem comentários: